Metrô e Trabalhadores: Sem acordo

Na primeira tentativa de conciliação entre a Companhia do Metropolitano de São Paulo, Metrô, e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários e Empresas Operadoes de Veículos Leves sobre Trilhos no Estado de São Paulo e Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo, não houve acordo algum.

A mediação foi realizada pelo desembargador Willy Santilli, no Ed. Sede do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região em São Paulo na segunda-feira, dia 23 de Maio.

A categoria pede reajuste de 10, 82% mais 6,59% de aumento real. A proposta do Metrô é de 7,5% de reajuste. O Ministério Público do Trabalho sugere que o reajuste acompanhe o Índice de Preços ao Consumidor, o IPC/Fipe, que hoje, está em torno de 10,3%.

Haverá nova audiência no dia 31 de Maio, às 13h30. Antes dessa reunião, ainda haverá mais duas reuniões de negociação entre as partes, nos dias 24 e 30, onde serão discutidos toda a campanha salarial, incluindo intervalos intrajornada, pagamento do 13º salário e outros benefícios.

Se houver Greve dos Metroviários, o desembargador concedeu durante a audência, um aliminar que determina a manutenção de 80% do efetivo em horário de pico, e 60% nos demais horários.

Fonte: TRT2/SP

Write a Reply or Comment