Ex-bancária é indenizada por trabalho exaustivo

Business handshake with team in the background

A juíza titular Sandra Di Maulo da 8ª Vara do Trabalho de Manaus, conseguiu acordo entre uma ex-bancária e o Banco Votorantim S.A. no valor de R$ 200 mil, em favor da bancária que sofreu danos morais e materiais por jornada de trabalho exaustivo.

A ex-bancária disse em sua reclamação trabalhista que trabalhava por 11 horas diárias não recebendo o pagamento por horas extras entre agosto de 2010 a janeiro de 2014, ao exercer suas atividades de segunda a sexta, além de dois sábados por mês, nas mesmas condições. Seu advogado exigiu reconhecimento da categoria de bancário em seu favor, pagamento das horas extras com adicional de 50% além de indenização por trabalho exaustivo, gerando prejuízos à saúde e integridade física, pois não era concedido intervalo mínimo intrajornadas para refeição e descanso.

No pedido inicial, foi declarado pela ex-bancária o uso de seu próprio veiculo para prestar serviços ao Banco, entre maio de 2013 e janeiro de 2014, exigindo indenização para pagamento das despesas de aluguel do veículo.

Ao todo, a ex-bancária exigiu indenização de R$ 682.980,18.

O processo de conciliação ocorreu na II Semana Nacional da Conciliação, onde as partes entraram em acordo, fechando a indenização em R$ 200 mil. Valor liquido.

Fonte: Agência de Noticias do Tribunal Superior do Trabalho

Write a Reply or Comment